TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Aeroporto de Salvador testa embarque por reconhecimento facialPostado em: 17 de dezembro de 2020

A partir da última segunda-feira (14), o Aeroporto de Salvador começou a participar do projeto Embarque +Seguro, que permite o embarque de passageiros usando reconhecimento facial. Com isso, o local se torna o segundo do país a participar da iniciativa – o primeiro foi o aeroporto internacional de Florianópolis (SC).

A solução, que foi desenvolvida pela Serpro em parceria com o Ministério da Infraestrutura, dispensa a utilização de documento para que o passageiro possa entrar na aeronave. Isso porque a verificação será feita com base nos dados e em uma foto tirada na hora. Essas informações serão então comparadas com bases do governo que possuem fotos para identificação.

A partir da última segunda-feira (14), o Aeroporto de Salvador começou a participar do projeto Embarque +Seguro, que permite o embarque de passageiros usando reconhecimento facial. Com isso, o local se torna o segundo do país a participar da iniciativa – o primeiro foi o aeroporto internacional de Florianópolis (SC).

A solução, que foi desenvolvida pela Serpro em parceria com o Ministério da Infraestrutura, dispensa a utilização de documento para que o passageiro possa entrar na aeronave. Isso porque a verificação será feita com base nos dados e em uma foto tirada na hora. Essas informações serão então comparadas com bases do governo que possuem fotos para identificação.

Apesar da facilidade, a questão do reconhecimento facial em aeroportos levanta muitas preocupações de segurança. No entanto, segundo Gileno Gurjão Barreto, presidente do Serpro, não há motivo para se preocupar.

“A tecnologia do Embarque +Seguro combina validação biométrica com análise de dados, garantindo uma conferência precisa e segura da identidade do cidadão. A solução tem por premissa a segurança no tratamento e a proteção dos dados pessoais dos passageiros contra uso indevido ou não autorizado, estando alinhado à Lei Geral de Proteção de Dados”, afirma.

No futuro, espera-se que, além de agilizar o embarque, a novidade possa fornecer uma experiência personalizada para os passageiros. Usando o app, por exemplo, os usuários poderão ser avisados de quanto tempo falta para o voo, além de qual rota mais rápida para chegar ao portão de embarque.

 

Fonte: Olhar Digital