TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Depois de inúmeras denúncias de assédios e crimes sexuais, aplicativo está tentando melhorar a segurança do passageiroPostado em: 30 de setembro de 2019

Uber enfrenta inúmeras críticas devido às crescentes denúncias de assédio sexual de passageiros contra motoristas. Recentemente, a companhia orientou seus funcionários a não compartilharem os relatórios de assédios com a polícia, aumentando ainda mais o clima de tensão. Para reverter a situação, a empresa está lançando mão de melhorias para fazer seus passageiros se sentirem mais seguros. A última novidade é uma ferramenta que permite que o usuário grave mensagens de áudio diretamente do  seu smartphone e os envie para a Uber ao se sentir desconfortável durante a viagem.

 

A nova ferramenta foi descoberta por Jane Manchun Wong, uma pesquisadora que faz engenharia reversa de aplicativos para encontrar novos recursos e, normalmente acerta. Ela anunciou a descoberta no Twitter, mas disse que ainda não testou a ferramenta.

 

A Uber anda realizando esforços para introduzir medidas de segurança como o RideCheck que convoca ajuda em casos de emergência e envia notificações para motoristas e passageiros. Esta ferramenta utiliza GPS e outros sensores para descobrir acidentes nos carros ou motivos para paradas de longa duração e encaminha tanto motorista quanto passageiro para uma série de números de autoridades ou na linha direta de segurança da empresa. Ela já está disponível nos Estados Unidos, mas ainda não existe data de lançamento no Brasil.

 

A nova ferramenta de gravação de áudios parece seguir a linha das medidas de segurança, colocando ferramentas de ajuda e segurança dentro do próprio app. A preocupação com a segurança dos passageiros não é apenas um movimento da Uber, a empresa de caronas chinesa Didi Chuxing introduziu um mecanismo de gravação de áudios dentro do aplicativo depois do estupro e morte de duas passageiras mulheres também. Ainda não existe previsão para a distribuição da ferramenta no Brasil e no resto do mundo.a

 

Fonte: Olhar Digital