TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Força Aérea dos EUA testa protótipo de ‘veículo voador’ com 18 rotoresPostado em: 22 de setembro de 2020

A ideia de adicionar um “veículo voador” à Força Aérea surgiu do desejo por uma plataforma semi-autônoma de alta velocidade com “assinatura de ruído ultrabaixa para transportar combatentes em campos de batalha muito disputados por aeronaves convencionais”, disseram autoridades.

O veículo, que pode até flutuar na água graças a um conjunto de quatro boias perimetrais, pode ser pilotado por qualquer pessoa – não apenas por quem tem licença de pilotagem. De acordo com a empresa que criou a tecnologia, a única exigência é que o indivíduo consiga controlar um joystick de três eixos. Um “computador com piloto automático” cuida do resto, diz a companhia.

Inteligência artificial vence piloto

Uma inteligência artificial (IA) desenvolvida pela Heron Systems venceu o desafio AlphaDogFight, parte de um programa da Agência de Projetos Avançados do Departamento de Defesa dos EUA (DARPA) que tem como objetivo automatizar o combate aéreo e aumentar a confiança humana na IA, como um passo rumo a uma futura “parceria” entre humanos e máquinas.

Oito grupos se enfrentaram ao longo de três dias, e na final a IA da Heron Systems venceu a concorrente da Lockheed Martin. Depois da final a vencedora competiu contra um piloto humano da força aérea dos EUA, codinome “Banger”, que controlava um F-16 em um simulador de voo usando um capacete de realidade virtual.

E foi aí que a IA da Heron Systems demonstrou todo seu potencial, vencendo o humano por 5 a 0. A vitória só não foi mais esmagadora porque, no último round, Banger mudou de tática e conseguiu sobreviver por muito mais tempo do que nos anteriores, sugerindo que a IA tem um ponto fraco que pode ser explorado por pilotos experientes.

 

Fonte: Olhar Digital