TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

PM do Amazonas desenvolve tecnologia de reconhecimento facial de foragidosPostado em: 19 de novembro de 2020

Policiais militares do Amazonas agora contam com uma nova tecnologia que permite, pelo aparelho celular, o reconhecimento facial de foragidos da Justiça e a identificação de placas de veículos com restrição de roubo e furto. A novidade desenvolvida pelo setor de tecnologia da corporação tem o objetivo de melhor subsidiar a atuação dos policiais nas ruas, economizar custos e ajudar no aumento de produtividade nas operações contra a criminalidade. Encomendado pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, o aplicativo Copmam (Comando Operacional da Polícia Militar do Amazonas) é voltado para o serviço operacional dos policiais militares e é restrito para as forças da segurança. A tecnologia está em fase de testes e deve ser lançada em breve.

PM do Amazonas “A importância desse aplicativo para a polícia é a rapidez no serviço operacional. A partir do momento que o crime foi notificado, todos os usuários que possuem o aplicativo são avisados’’, explica o chefe da Diretoria de Tecnologia da Informação, major Anderson Ruso.

O major Ruso lidera a equipe de desenvolvimento, composta ainda pelos cabos Maycon Medeiros, George Tavares, Waldir Feitoza, Eduardo Mazzoni, Mayara Silva e sargento Marcelo Bentes. Sendo uma nova ferramenta, o aplicativo tem funções que incluem inteligência artificial. Pela câmera do smartphone é reconhecido o rosto de suspeitos. Outra vertente é a chamada “Check Veículo”, que faz a detecção de veículos roubados/furtados.

Com a inteligência artificial, o policial militar pode reconhecer o cidadão infrator, através da câmera do celular. Ele pode obter a informação se o indivíduo já possui mandado de prisão em aberto e, no mesmo instante, pode ser feita a prisão do suspeito. O aplicativo está disponível em fase de testes no sistema operacional Android.

O Copmam levou três meses para ser ativado e, atualmente, está em fase final de testes. Mesmo nesse período, suas funcionalidades demonstram resultados. Até o momento, mais de 900 policiais foram cadastrados e 61 mil consultas foram realizadas.

 

Fonte: Portal MS