TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Segurança para condomínios: procura por sistema de reconhecimento facial cresce 600%Postado em: 4 de novembro de 2021

Tecnologia auxilia profissionais de segurança no controle de entrada e saída de visitantes e entregas.

 

A pandemia intensificou os pedidos por delivery e as visitas em casa. Com o maior número de pessoas transitando dentro e fora dos condomínios, a busca por serviços de segurança privada disparou comparada à mesma época de 2019.

 

No grupo GR, um dos maiores em segurança privada no Brasil, houve um aumento de 5% nas contratações desde o início da quarentena. Vigilantes, vigias, porteiros e controladores de acesso estão entre os cargos mais procurados para garantir a integridade física dos moradores, como comenta Vinicius Freitas, Diretor de Operações do Grupo GR: “o aumento dos golpes no cenário de pandemia triplicou e motivou a procura por mais profissionais para redobrar a segurança local”.

Além de mais contratações, houve maior interesse por inovação no setor, o que ocasionou o aumento de 600% da procura por soluções de reconhecimento facial, com medição de temperatura e detecção de máscara, GR Face. A solução usa inteligência artificial para aprimorar a leitura e garantir maior velocidade e assertividade. Utilizado principalmente para controle de acesso, o reconhecimento facial não requer biometria ou o ato de encostar o crachá para liberação de catracas e portarias, o que foi de suma importância num momento em que era importante garantir o maior distanciamento possível.

“O reconhecimento facial é como uma chave individual do morador. O processo aumenta diretamente a prevenção de golpes, evitando falhas de identificação em relação ao suposto morador (invasor). Mas é importante manter um protocolo de segurança, por exemplo a entrada de uma pessoa por vez na eclusa”, explica Freitas.

 

Outras tecnologias

Ainda na linha de controle de acesso, os bots (diminutivo de robots) funcionam como um assistente virtual para o controle de acesso descentralizado, conduzindo a operação de envio de convites e controle de chegada.

As rondas presenciais também foram parcialmente suspensas e o monitoramento em grandes plantas tem sido realizado por meio do GR Air, tecnologia baseada em drones. Além de oferecer amplitude de visão e velocidade de resposta imediata, o drone atinge áreas não alcançadas pelo CFTV (Circuito Fechado de Televisão). Os parâmetros de voo são definidos pelo gestor e as imagens são salvas diretamente na central de segurança e em nuvem.

O grupo GR também vem apostando em uma linha de alarmes inteligentes, baseada em análise de vídeo, com inteligência artificial em nuvem. O dispositivo ajuda a identificar apenas pessoas em cenas e em situações fora da conformidade, o que gera cerca de 80% menos falsos alarmes.

 

Fonte: Jornal Jurid