TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Supermercados adotam medidas de segurança contra o coronavírus na Baixada SantistaPostado em: 26 de março de 2020

Supermercados da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, implementaram algumas medidas contra o coronavírus. Suporte de acrílico para evitar contato dos caixas, marcações no chão para delimitar espaço e reforço na limpeza são algumas das atitudes que foram tomadas nos estabelecimentos para a segurança de funcionários e consumidores.

Em entrevista do G1, o Presidente do Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista, Omar Abdul Assaf, de 62 anos, explica que os mercados da região são orientados a adotarem algumas iniciativas e informarem funcionários e clientes. “As medidas não são uma obrigação, mas uma forma de segurança de todos os trabalhadores. Estas ações são simples e tem um custo baixo, então basta o responsável pelo lugar ter a iniciativa”, explica.

O presidente do sindicato também é dono de uma rede de supermercados em São Vicente, e conta que cinco principais medidas foram adotadas pelo local. A proteção de acrílico em caixas, maior número de itens como luvas, álcool em gel e máscara, marcação com delimitação de espaço no chão, balcão de atendimento isolado e reforço na limpeza de carrinhos foram as determinações estabelecidas. De acordo com o presidente, as medidas entraram em vigor em mercados de toda a região.

“Antes, a limpeza dos carrinhos acontecia uma vez por semana. Hoje, eles são higienizados de duas a três vezes por dia”, comenta. Assaf ainda explica que a orientação aos funcionários e clientes é uma forma de prevenção. “Se as pessoas estão informadas, tomam mais cuidados. Isso é essencial”, finaliza.

Em entrevista do G1, o Presidente do Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista, Omar Abdul Assaf, de 62 anos, explica que os mercados da região são orientados a adotarem algumas iniciativas e informarem funcionários e clientes. “As medidas não são uma obrigação, mas uma forma de segurança de todos os trabalhadores. Estas ações são simples e tem um custo baixo, então basta o responsável pelo lugar ter a iniciativa”, explica.

O presidente do sindicato também é dono de uma rede de supermercados em São Vicente, e conta que cinco principais medidas foram adotadas pelo local. A proteção de acrílico em caixas, maior número de itens como luvas, álcool em gel e máscara, marcação com delimitação de espaço no chão, balcão de atendimento isolado e reforço na limpeza de carrinhos foram as determinações estabelecidas. De acordo com o presidente, as medidas entraram em vigor em mercados de toda a região.

Fonte: G1