TELEFONE (11) 3666-9893 - Atendimento: 9:00 às 17:00

Parceiros

Tecnologia em segurança patrimonial traz soluções que colaboram com o distanciamento físicoPostado em: 12 de junho de 2020

Com a pandemia ocasionada pelo coronavírus, as medidas de distanciamento físico são imprescindíveis para controlar os possíveis focos da doença. O segmento de tecnologia em segurança patrimonial oferece uma série de soluções que podem colaborar no dia a dia de condomínios residenciais e empresas. “Controle de acesso por QR Code ou leitura facial, monitoramento à distância com a precisão da fibra ótica e equipamentos que medem temperatura corporal e o número de pessoas por ambiente já são realidade em sistemas inteligentes”, garante Saulo Requena, sócio-diretor da MODU, empresa de São José dos Campos (SP) especializada na área.

Por meio da tecnologia, é possível eliminar o risco do toque em botões e maçanetas. “A validação da biometria por meio do reconhecimento facial tem sido muito procurada para sistemas de acesso em portarias residenciais e empresariais. Outro recurso é o QR Code, muito prático e eficiente para liberar visitantes. Nesse caso, basta autorizar previamente o acesso, comunicando a empresa de vigilância, e fornecer o QR Code ao convidado – que poderá validar a entrada com o próprio celular”, explica Requena. Ele destaca que o sistema de QR Code ainda é utilizado no acesso com veículos, bem como a etiqueta adesiva para liberação do portão ou cancela (TAG).

As inovações também trazem ferramentas extremamente úteis para evitar aglomerações. “Na área de segurança patrimonial, quanto maior a circulação de pessoas em um ambiente, maior é a necessidade de controle. Por isso, temos a possibilidade de controlar a movimentação de pessoas utilizando aplicativo, no qual é realizado um “check-in” em cada ambiente acessado. Outra ferramenta da MODU pronta para o uso são câmeras que medem calor corporal, podendo identificar indivíduos com febre e o número de pessoas em um recinto. Desta forma, é possível verificar quais são os ambientes de maior circulação e tomar providências, como restrições ou intensificação da higienização do local.”

Segundo Requena, os sistemas permitem que as soluções sejam integradas. “Podemos habilitar diversos módulos de acesso. Em um prédio empresarial, por exemplo, assim que o visitante passar pela cancela, é possível que o sistema esteja programado para chamar o elevador e levar automaticamente a pessoa até o andar necessário.”

Outro destaque é o monitoramento à distância, que ganhou mais eficiência com o uso da fibra óptica. “No caso da proteção perimetral, o monitoramento com fibra óptica reduz a circulação em condomínios e empresas. Mesmo sem precisar de equipe de plantão no local, a segurança ganhou muito mais efetividade. Com a tecnologia, é possível saber o local de uma ocorrência, que pode ser uma invasão, uma escalada, a quebra de algo ou até escavação. A precisão de localização da fibra óptica é de 10 metros, sendo que nos sistemas tradicionais essa área sobe para até 300 metros. Em uma área grande, isso faz toda a diferença na agilidade da equipe de segurança.”

Teste de fogo e aumento da demanda – O cenário da pandemia trouxe um verdadeiro teste de fogo para sistemas de segurança e acesso nos condomínios residenciais. O confinamento, que obrigou muitas pessoas a trabalharem em suas casas e a fazerem compras utilizando serviços de entrega, trouxe um fluxo muito superior às portarias, como reforça Saulo Requena.